Envie para um Amigo

Os campos marcados com (*) são obrigatórios.
Seus dados
Dados do amigo
Atendimento:

+55 (11) 3818-4600

Whatsapp: (11) 3818-4600

seg. a sex. das 9 às 19h

01/12/2021

EuroR$ 6,66

DólarR$ 5,86

Nacionais
Internacionais
Nacionais
Internacionais
Expedição Pico da Neblina (Yaripo)
Expedição Pico da Neblina (Yaripo)

Expedição Pico da Neblina (Yaripo)

Expedição Pico da Neblina - A aventura na Selva Amazônica

Calendário de Saídas 2022

JANEIRO - 19/01 - 03/02
FEVEREIRO - 17/02 - 03/03
ABRIL - 21/04 - 05/05
AGOSTO - 18/08 - 01/09
SETEMBRO - 15/09 - 29/09
OUTUBRO - 20/10 - 03/11

O Pico na Neblina é conhecido pelo povo Yanomami como Yaripo – a Montanha do Vento. 
 

Esse gigante de 2994 metros de altitude é o ponto mais alto do País e está localizado na fronteira do Brasil com a Venezuela, dentro da Terra Indígena Yanomami e também do Parque Nacional do Pico da Neblina. 
 

Coordenada e organizada pela AYRCA – Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Afluentes, a subida ao Yaripo é uma experiência intensa que combina a navegação por longos trechos dos rios selvagens, em barcos rápidos pilotados por hábeis pilotos indígenas, além de longas e exaustivas caminhadas pela exuberante floresta totalmente preservada.


A viagem tem duração prevista de 15 dias e a subida ao Yaripo requer muito preparo físico, disposição para encarar desafios como chuvas constantes, calor intenso, frio cortante, grande umidade, insetos, trilha irregular em região isolada e de difícil acesso. 
 

Os acampamentos rústicos à moda indígena garantem boas e nutritivas refeições, banhos de rio e dormida em redes, além de boas conversas com nossos guias Yanomamis. 
 

A subida ao pico não requer conhecimento e preparo em técnicas de escalada. 
 

Os trechos verticais no dia de ataque ao cume contam com instalações como alguns degraus em aço e correntes de apoio nos trechos de escalada mais técnica. 
 

Pronto para essa viagem única?

1º dia - Origem / Manaus

Recepção no aeroporto de Manaus e traslado ao hotel. Acomodação e pernoite.

2º Dia - Manaus / São Gabriel da Cachoeira

Traslado hotel-aeroporto em Manaus. Embarque em voo com destino São Gabriel da Cachoeira. Recepção e traslado para a hospedagem em São Gabriel. Durante a tarde haverá uma conversa para esclarecimento de dúvidas referentes ao percurso e detalhes operacionais da viagem. Noite livre.

3º Dia - São Gabriel da Cachoeira

Dia livre para explorar a cidade e/ou checar equipamentos/detalhes da Expedição. (Almoço, jantar e transportes extras na cidade não inclusos).

4º Dia - São Gabriel da Cachoeira – Porto Frente Sul, - Maturacá

06h00 – Após o café da manhã, saída em veículos Toyota 4x4 modelo Bandeirante com destino ao Ygarapé Ya-Mirim. O percurso será em estrada não pavimentada (BR 307) com o tempo de duração prevista de até 04h00. Embarque em lancha ‘’voadeira‘’ com destino a Maturacá, passando pelos rios Ya-Grande, Cauaburis até a foz do Igarapé Maturacá. Duração do percurso prevista de 05h00. Lanche incluso durante o percurso. Desembarque e recepção pelos anciãos da comunidade Yanomami. Nessa noite o jantar será preparado pelas cozinheiras da comunidade Yanomami.

5º ao 12º Dia - Subida e descida do Pico da Neblina (Yaripo)

Entre o 5º e 12º dia serão 8 dias de Expedição ao Pico da Neblina (ida e volta) com saída e retorno para a comunidade de Maturacá. Durante a expedição estarão inclusos pensão completa, pernoites em redes em acampamentos, carregadores para os mantimentos/estrutura em comum da expedição, guias locais Yanomami e guia especializado/representante da Ambiental.

13º Dia - Maturacá – São Gabriel da Cachoeira

Saída pela manhã em lancha ‘’ voadeira ‘’ até o porto Frente-Sul, Embarque em veículos 4x4 até a hospedagem em São Gabriel da Cachoeira. Acomodação e pernoite. (Almoço, jantar e transportes extras na cidade não inclusos).

14º Dia - São Gabriel da Cachoeira

Dia livre em São Gabriel.

15º Dia - São Gabriel da Cahoeira / Origem

Traslado ao aeroporto e embarque para a cidade de origem.

  • Traslados de chegada e saída em São Gabriel da Cachoeira;
  • Hospedagem com café da manhã em São Gabriel da Cachoeira (4 noites), com pensão completa entre a saída para a comunidade de Maturacá até o pernoite de volta da montanha e dormida em redes na comunidade e durante a expedição de subida/descida em acampamentos;
  • Traslado terrestre São Gabriel-Frente Sul-São Gabriel, traslado fluvial em lancha rápida de ida e volta a partir da Frente Sul e no trecho comunidade início-retorno da trilha de acesso ao Pico da Neblina (Yaripo);
  • Guias, carregadores para a infraestrutura e mantimentos de uso comum e cozinheiras durante a expedição.

NÃO INCLUI:
 

  • Bilhete aéreo até Manaus e até São Gabriel da Cachoeira;
  • Alimentação em Manaus e em São Gabriel da Cachoeira;
  • Seguro viagem: mandatório a emissão de seguro que inclua resgate de helicóptero;
  • Traslados extras durante permanência em São Gabriel da Cachoeira;
  • Carregador pessoal;
  • Equipamentos de uso pessoal;
  • Alimentação diferenciada;
  • Redes e mosquiteiros.

Dicas e tralhas – Do que cuidar e o que levar

Essa expedição demanda grande esforço físico com caminhadas longas por trilhas irregulares, em alguns trechos com muita lama e restos vegetais, subidas fortes e acentuadas durante horas seguidas, alta umidade, calor extenuante e, na parte alta frio intenso. É de fundamental importância o preparo físico antecipado, com ênfase na musculação das pernas e no aumento da capacidade respiratória. Esteja atento a assaduras, leve pomada caso precise. Não esqueça um bom cantil. Gel energértico para esporte de alto desempenho e sais para reposição e para prevenção de câimbras são altamente recomendados.

Cuidados com os pés são essenciais. Não recomendamos meias de futebol, existem meias próprias para caminhadas longas em tecido sintético de boa aderência e alta resistência. Tenis leves e calçados baixos não são recomendados, escolha uma boa bota de caminhada que deve ser amaciada antes da viagem. Leve também um par de sandálias tipo papete ou havaianas para os trechos de barco e nos acampamentos. 
A dormida em redes requer proteção para o frio na parte alta da expedição. Recomendamos saco de dormir de material leve com proteção para 5 graus negativos. A rede preferencialmente em material sintético e leve, muitas tem mosquiteiro acoplado. Leve também um lençol e uma manta. Pequeno travesseiro pode ser útil. Não esqueça um par de cordinhas, cerca de 1,5m cada. Barbante mais fino deve ser levado para armar o mosquiteiro.

Os banhos serão nos rios, leve roupa de banho e use sabonetes biodegradáveis. Toalha de banho de material sintético é mais leve. Lenços humedecidos na alta montanha podem ser úteis. Os guias orientarão quanto a satisfação das necessidades fisiológicas, no mato nas imediações dos acampamentos. Leve papel higiênico para seu uso, bem fechado em saco plástico, em quantidade suficiente para 10 dias.
Quanto as roupas, não use calças jeans. Prefira material leve e sintético e camisetas leves. A roupa pode ser lavada durante o banho de rio e usada dia seguinte. Na parte alta, roupa de frio e abrigo de chuva e vento são essenciais. Uma muda de roupa para dormir deve ser guardada em saco plástico, bem fechado. Chapéu para sol é importante nos longos trechos de navegação. Roupa de banho e bermuda são recomendados, touca e luvas para frio são opcionais.

Outros itens importantes são lanterna elétrica, de preferência de cabeça, com bateria de longa duração e pilhas extras, protetor solar, repelente de insetos, pequeno canivete, telefone celular ou máquina fotográfica compacta e armazenador de carga extra, não há energia elétrica para recarga após sair de Maturacá. Sacos plásticos resistentes ajudam manter tudo protegido e seco. Um anorak, de tecido leve e impermeável é essencial. Se tiver costume de usar, leve seu bastão de caminhada. Se tomar remédios, não esqueça de levar. Pequena mochila preferencialmente impermeável para agasalho, papel higiênico, repelente, protetor solar, lanche, água, lanterna e material fotográfico é recomendada.

Documentos com foto e comprovantes de vacinação, se não digitalizados devem ser protegidos em plástico. Leve dinheiro trocado, em notas de 2, 5, 10, 20 e 50 reais, troco é raro para compra de artesanato e lembranças na aldeia. As corridas de táxi lotação em São Gabriel da Cachoeira tem valor fixo de 4 ou 5 reais por qualquer percurso.
Recomendamos a contratação de um carregador indígena extra para sua bagagem pessoal como agasalhos e rede. O custo de R$1200,00 pode ser compartilhado com outros 2 ou 3 participantes, cada carregador leva até 25Kg. Reserva antecipada desse serviço é obrigatória.

Condições específicas e recomendações obrigatórias

Estaremos ingressando em Terra Indígena. É expressamente proibido o porte e uso de bebida alcoólica, drogas e armas.

Fotos podem ser tiradas com consentimento prévio dos indígenas. Fotos e imagens de uso comercial dependem de autorização e acordo prévio.

Circulação individual e sem acompanhamento ou autorização indígenas não são permitidos. Respeito a costumes e orientação da liderança indígena da expedição são obrigatórias.

Obrigatória a apresentação de Certificado de Vacinação para Febre Amarela e completa contra SARS Covid-19 e realização de teste PCR-RT até 72 horas antes do ingresso. Os testes serão providenciados pela equipe da Ambiental em São Gabriel da Cachoeira. Altamente recomendável é a vacinação contra tétano.
 
Toda a atividade se desenvolve dentro dos limites do Parque Nacional do Pico da Neblina. Todo o lixo gerado será carregado de volta, cuide de seu lixo individual, especialmente pilhas, plásticos e embalagens. Proibido o ingresso de armas e retirada de plantas, minerais e importunação de fauna. Barulho deve ser evitado. Andar só e fora da trilha não é permitido, procure caminhar na companhia de guias e outros participantes para evitar perdas e acidentes. Recomendamos não adquirir artesanato elaborado com penas e outras partes de animais.

Essa é uma viagem de alto esforço físico, sujeita a ocorrência de imprevistos e riscos inerentes a região selvagem e isolada e com condições limitadas de resgate imediato em caso de acidentes. Avaliação médica antecipada é altamente recomendada. Os representantes da operadora e os guias Yanomamis tem treinamento em primeiros socorros e resgate em áreas remotas. Conjunto de remédios e equipamentos de primeiros socorros serão levados Seguro de viagem com opção de resgate por helicóptero é obrigatório, consulte nossa equipe. Obrigatório o conhecimento e aceitação do Termo de Conhecimento de Riscos e Corresponsabilidade.

Comportamento individual colaborativo, bem humorado e tolerância a desconforto e imprevistos são altamente recomendados. 
Ao final da expedição será solicitada de cada participante a participação em questionário de avaliação da viagem, essencial para acompanhamento da Funai, do ICMBio e das associações indígenas responsáveis pela operação.
 

Para um condicionamento físico razoável recomendamos caminhadas de 10 km ou atividade fisíca em academia pelo menos 03 vezes por semana, de preferência 60 dias antes da viagem. Se possível, opte por terrenos acidentados e/ou descer e subir escadas carregando uma mochila com uns 5kg;
 

Selecione o período e um tipo
de acomodação abaixo:

PRETENDO VIAJAR EM

Acomodação

SOBRE PAGAMENTOS:

CONSULTE-NOS!